Dependendo da situação, pode ou não haver carência para a efetivação da inscrição no STF-Med.

Situações em que não haverá Carência

Os beneficiários poderão usufruir das assistências do STF-Med sem qualquer carência, quando:

Inclusão de menor de 21 anos, legalmente sob guarda, responsabilidade ou tutela do beneficiário titular.do ato judicial concessório.*

Situações Desde que a adesão seja solicitada em até 30 dias
Ingresso no Tribunal. do início do exercício do beneficiário titular.
Reassunção de exercício após licença ou afastamento sem remuneração. do retorno do beneficiário titular.
Inclusão de filhos do beneficiário titular recém-nascido. do nascimento. *
Inclusão de cônjuge do beneficiário titular. do casamento civil.*
Inclusão de companheiro(a) do beneficiário titular. do reconhecimento da união estável pela Secretaria de Recursos Humanos.*
Pensionistas estatutários da publicação do ato concessório da pensão.

* Desde que o beneficiário titular não esteja cumprindo carência.

Situações com Carência

Os beneficiários que não enquadrados nas situações ou não cumprirem os prazos acima listados, e aqueles que solicitarem reinclusão no plano após desligamento voluntário, observarão as seguintes carências:

Prazos de Carência Situações
24h casos de urgência conforme o Art. 10, da Resolução 488 (PDF), de 12 de junho de 2012.
30 dias consultas médicas.
60 dias procedimentos de diagnose, tratamentos especializados, procedimentos especiais e terapias, exclusivamente ambulatoriais.
180 dias internações hospitalares (exceto parto).
300 dias internações hospitalares para parto.

Observações

  1. Se o beneficiário utilizar a rede credenciada/conveniada enquanto estiver cumprindo carência, arcará com o custeio de 100% sobre os valores das despesas.
  2. Os prazos de carência relativos aos atendimentos odontológicos constam na Tabela de Procedimentos Odontológicos (PDF).
  3. O prazo de carência para reembolso é de 60 dias, de acordo com a Resolução  488 (PDF).