O STF-Med é o Plano de Assistência à Saúde e Benefícios Sociais do Supremo Tribunal Federal. Criado pela Resolução nº 212, de 2 de março de 2001, sob a presidência do Ministro Carlos Velloso, tem por finalidade assegurar assistência à saúde de seus beneficiários, compreendendo as ações necessárias à prevenção de doenças, à recuperação e à promoção da saúde e da qualidade de vida.

O STF-Med adota o modelo de autogestão patrocinado pela União. Isso significa que parte dos recursos do Plano são oriundos da União, que contribui para garantir a assistência à saúde dos senhores ministros, servidores e seus dependentes. Além da receita pública, o STF-Med conta com a contribuição mensal de seus beneficiários, bem como com a rentabilidade da reserva financeira. Não sendo uma operadora privada de planos de saúde, o STF-Med não visa a obter lucros financeiros, pautando-se na solidariedade. Dessa forma, pode oferecer um serviço de qualidade a preço justo.

Atualmente, o STF-Med é regulamentado pela Resolução 488/2012 (PDF), atualizada pela Resolução 529/2014 (PDF), sendo administrado pela Secretaria de Gestão do STF-Med (SGM) e supervisionado pelo Conselho Deliberativo.

Para saber mais sobre a Secretaria clique nos links abaixo: