• 26 FEV 15
    Não Pague em Duplicidade

    Não Pague em Duplicidade

    A contratação de um plano de saúde deve significar, para o beneficiário, a segurança de que as despesas com serviços de saúde serão negociadas por uma instituição, que tem mais força do que as pessoas isoladamente, e de que essas despesas serão analisadas e pagas pelo plano contratado. Às vezes, no entanto, o prestador, apesar de credenciado ao STF-Med, cobra diretamente do beneficiário a realização de procedimentos, descumprindo cláusulas contratuais expressas a esse respeito. Nesse caso, não é possível reverter para o STF-Med a conta do procedimento pago em caráter particular, ou seja, o reembolso só é possível quando o prestador não é nosso credenciado. Caso a empresa seja credenciada ao plano e cobre pela realização do procedimento, o beneficiário deve recusar-se a pagar e comunicar o ocorrido ao STF-Med pelo e-mail beneficiario@stf.jus.br, imediatamente ou no prazo de até cinco dias úteis, para que se tomem as providências cabíveis.